Reciclagem PET

De acordo com a reportagem da Folha de São Paulo “Brasil deixa de reciclar metade das garrafas PET jogadas no lixo” escrita por Nádia Pontes (2016) e de dados da Abipet (Associação Brasileira da Indústria PET), 49% das garrafas PET descartadas não são recicladas e viram lixo. Em um dos países que mais recicla PET no mundo, 49% é um valor significativo e deve-se discutir quais as causas e o que fazer para melhorar essa situação.

Uma das possíveis causas para essa porcentagem é a ausência de coleta seletiva em alguns municípios ou quando há o serviço não abrange a cidade inteira. Como não é realizada a coleta de recicláveis, as pessoas não realizam a segregação de resíduos, impedindo que materiais sejam reutilizados ou reciclados, e uma quantidade volumosa de resíduos é enviada a aterros sanitários em uma visão otimista, ou lixões como é o de caso de alguns municípios.

Implantar a coleta seletiva nas cidades não é apenas para reduzir volume de resíduos enviados ao aterro sanitário e aumentar sua vida útil ou reutilizar/reciclar materiais com objetivo de reduzir a degradação ambiental, mas também traz benefícios a economia, pois gera emprego e renda para pessoas que realizam a coleta, que comercializam e as que compram os materiais para utilizá-los como matéria prima.

Quando existe coleta seletiva, ainda há situações onde as casas ou empresas não possuem coletores ou locais próprios para acondicionar resíduos de forma adequada e com segregação correta, resultando na mistura dos resíduos e diminuindo as chances da reciclagem acontecer. Para facilitar a segregação podem ser utilizadas sacolas de cores diferentes, que auxiliam na identificação do resíduo, por exemplo, sacola verde para resíduos recicláveis e preta para orgânicos. Também pode sinalizar os coletores com placas indicando qual tipo de resíduo pode ser descartado.

Outra provável razão é o desconhecimento ambiental de algumas pessoas, que por não saberem em qual coletor descartar os resíduos realizam o descarte do material em condições inadequadas dificultando ou até mesmo impossibilitando sua reciclagem.

A reciclagem de PET é um assunto bem conhecido, mas ainda é necessário que o governo desenvolva programas de educação ambiental para informar a população sobre a segregação de resíduos e a melhor forma de descartá-los. Como cidadãos devemos limpar as embalagens antes de descartar para viabilizar a reciclagem e facilitar o trabalho das pessoas que tem contato com o resíduo, evitando mau cheiro e proliferação de vetores.

Paola Arima Scalone
Engenheira Ambiental

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/seminariosfolha/2016/06/1784366-brasil-deixa-de-reciclar-metade-das-garrafas-pet-jogadas-no-lixo.shtml

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*